Jamie Gold

Conheça Jamie Gold, um jogador inconvencional e letal

Artigo publicado por Felipe nas categorias: Jogadores Famosos

Jamie Gold é uma personalidade multitarefa, além de jogador de Poker, agente de talentos, ele é também produtor de televisão. Contudo, ele é mais conhecido pelo seu triunfo no Main Event do WSOP de 2006 e pelo seu mau hábito de mencionar os seus hole cards aos adversários antes do término das rodadas. Também foi o primeiro jogador a ultrapassar a marca de $10kk em um torneio de Poker até aquele momento.

Jogador de Poker: Jamie Gold

O seu envolvimento com o Poker veio de berço, sua mãe era uma jogadora durona de Poker. Mas a sua atração pelo esporte só enrijeceu por conta de Jamie ter começado a trabalhar com duas feras do WSOP, Johnny Chan e Chris Moneymakes, ambos vencedores de Main Events. Chan foi responsável por instruí-lo para competir nos torneios.

Habilidade

Gold marcou a temporada de 2006 por apresentar uma nova abordagem. Ele pressionava os adversários a todo instante, principalmente quando estava em posição. De fato, ele sabia como ninguém como tirar proveito da sua posição na mesa. Ele simplesmente colocava os demais jogadores na roda, forçando-os a arriscarem a todo instante os seus stakes. Caso eles efetuassem um re-raise, Jamie logo se tocava que o adversário poderia estar com nuts, então dava fold ou aplicava o all in para ver até onde o adversário estava disposto a ir.

Jamie Gold demonstrou uma habilidade fora de série ao fazer com que os adversários pagassem às suas apostas quando contava com uma mão imbatível ou fazê-los desistir quando o mesmo contava com uma mão marginal. Ele não se preocupava em ler o adversário, mas em influenciá-lo, o que demonstrou ser muito eficaz.

Estratégia

Jamie tinha uma forte tendência de divulgar elementos de sua mão. Uma estratégia nada agradável, já que é contrário à ética defendida pelo WSOP. Contudo, ele não chegou a ser penalizado por anti-jogo.

Outra forma de constranger os adversários era quando ele conseguia efetuar um blefe com sucesso, forçando o adversário a dar fold. Ele fazia questão de mostrar as suas cartas para provar que estava blefando, mesmo não sendo obrigatório. Muitos jogadores preferem evitar mostrar as cartas, mas não Jamie.

Ele era adepto do table talk, tática na qual o jogador se mostra simpático e sociável, mas que intencionalmente solta informações tais como ‘minha mão parece boa’, ‘hum nada mal’ e ‘mas que azar’. E pelo incrível que pareça, Gold conseguia intimidar ou mesmo induzir os jogadores a continuarem apostando. Enfim, ele era o Dj e os adversários dançavam conforme o seu gosto.

 

Comente!




*Campos obrigatórios